Tag: Trajetórias das Desigualdades

Prédio que abriga o Wilson Center, em Washington, EUA
CEM Reportagens

Desigualdade no Brasil é tema de debate nos Estados Unidos

Desigualdade é um dos principais temas de pesquisa do Centro de Estudos da Metrópole (CEM). Em fevereiro, um seminário reuniu em Washington, nos Estados Unidos, pesquisadores do CEM e de universidades americanas para debater os resultados do livro “Trajetórias das Desigualdades – Como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos”. O livro foi lançado em 2015 pelo CEM, que prepara uma edição em inglês.

Centro de Estudos da Metrópole (CEM)

Centro de Estudos da Metrópole (CEM)

Sediado na USP e no Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), o Centro de Estudos da Metrópole (CEM) é um instituto de pesquisa em políticas públicas com os seguintes focos principais: análise das desigualdades no Brasil nos últimos 50 anos e a relação com a democracia; os impactos das […]

“A desigualdade não é imutável”
CEM Entrevista Reportagens

“A desigualdade não é imutável”

O tema da desigualdade ganhou interesse renovado das ciências sociais em todo o mundo depois que o economista francês Thomas Piketty chamou a atenção para o crescimento da disparidade de renda entre ricos e pobres em curso nos países desenvolvidos. No Brasil, por muito tempo se acreditou que o País teria um “DNA problemático”, que bloquearia a redução da desigualdade. No entanto, a trajetória das últimas décadas mostra que os brasileiros têm vivenciado uma queda em alguns aspectos importantes da desigualdade, com a universalização do acesso ao ensino fundamental, do direito ao voto e a serviços de infraestrutura. Os dados mostram que o Brasil de 2010 foi um país menos desigual que o de 1991.

Marta Arretche explica o livro Trajetórias das Desigualdades
CEM Podcast

Marta Arretche explica o livro Trajetórias das Desigualdades

O livro “Trajetórias das Desigualdades: o que mudou no Brasil nos últimos 50 anos” é um dos maiores balanços sobre as desigualdades já feito no país. São 14 estudos inéditos sobre aspectos como a renda, a escolaridade, o mercado de trabalho, a participação política, o acesso à saúde, a questão das mulheres e dos não brancos, entre outros. Quem fala sobre as conclusões do estudo é Marta Arretche, cientista social e professora da USP, também diretora do Centro de Estudos da Metrópole.