Droga que trata hepatite C é eficaz contra zika

Desde que começaram a surgir os primeiros casos de zika no País em 2015, cerca de 230 mil pessoas foram infectadas, segundo dados do Ministério da Saúde. A epidemia preocupou, principalmente, porque logo se descobriu a ligação entre gestantes infectadas com o vírus e o nascimento de bebês com microcefalia e outros problemas neurológicos. De 6 a 12% dos nascimentos de mães que tiveram zika resultaram em bebês com malformações.

Pesquisa realizada no Instituto de Ciências Biomédicas da USP e coordenada pela neurocientista Patricia Beltrão Braga pode trazer esperança para pessoas que contraírem a síndrome congênita do zika. Uma droga já utilizada para tratar a hepatite C foi testada em células do sistema nervoso e em camundongos e se mostrou eficiente para barrar, principalmente, a transmissão vertical do vírus.

O artigo foi publicado na Scientific Reports.

Quer entender o que são minicérebros? Assista ao vídeo: https://goo.gl/T4YAb2

Temos uma playlist sobre a relação entre zika e microcefalia: https://goo.gl/dv1hyR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*