Descoberta nova forma de inflamação na obesidade

Atualização em 13 de junho de 2017: a pesquisa foi publicada na revista científica Cell.

O tecido adiposo – onde a gordura fica armazenada no nosso corpo – tem um limite. Se a pessoa engorda demais, pode provocar uma inflamação. Essa é a reação do sistema imunológico para conter o excesso de gordura que escapa das células.

O problema é que o processo tem um efeito dominó, inflamando também as células de gordura e, depois, o corpo todo. Algumas doenças estão associadas a esse mecanismo da obesidade, como o diabetes tipo 2, problemas cardiovasculares e cânceres.

Novo mecanismo

Em busca de “descobrir a cura das doenças”, a biomédica Angela Castoldi estudou a relação entre o sistema imunológico e o tecido adiposo. Um dos resultados foi a descoberta de um novo mecanismo de inflamação na obesidade.

Na playlist preparada pelo Ciência USP, Angela conta como conseguiu fazer camundongos não engordarem e qual foi a descoberta que colocou em cheque o conceito de vilã da inflamação:

Prêmio

A pesquisa de doutorado venceu o prêmio Tese Destaque USP 2016 na categoria ciências biológicas. Foi realizada no Instituto de Ciências Biomédicas da USP, sob orientação do médico Niels Olsen Câmara e com colaboração da bióloga Marilia Seelaender.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*