Cérebro adolescente é melhor adaptado para aprender que o adulto

Adolescentes são muitas vezes caracterizados por buscarem gratificação imediata, mas uma nova pesquisa apontou que sua sensibilidade à recompensa poderia ser parte de uma adaptação evolutiva para aprender melhor com o ambiente. Os resultados sugerem que esse tipo de comportamento não é necessariamente prejudicial, mas em vez disso pode ser uma característica crítica da adolescência e do cérebro em maturação. Quem comenta o experimento é o coordenador do Laboratório de Ciência da Cognição do Instituto de Biociências – IB / USP e pesquisador do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat), André Helene.

Os cientistas descobriram ainda que o cérebro adolescente tem uma capacidade maior de aprender e de memorizar do que o cérebro dos adultos. A conclusão foi feita após a realização de uma tarefa de aprendizagem que mostrava a figura de uma borboleta e duas flores. Os participantes deviam deduzir em qual das flores a borboleta pousaria. Após a escolha, uma mensagem surgia na tela, indicando se o participante havia acertado ou errado. Além disso, à cada resposta, uma imagem aleatória surgia na tela – por exemplo um lápis ou uma melancia. Essas imagens foram usadas mais tarde em um teste que avaliou a relação entre a memória dos objetos e o aprendizado por reforço.

Participaram do estudo 41 adolescentes, com idade entre 13 e 17 anos, e 31 adultos, com idade entre 20 e 30 anos. Todos eles tiveram os cérebros escaneados por ressonância magnética durante a tarefa. As imagens indicam que a atividade coordenada entre duas regiões do cérebro – o estriado e o hipocampo – pode estar relacionada ao comportamento de busca por recompensa, muitas vezes menosprezado nos adolescentes. Leia o artigo, publicado na Revista Neuron (em inglês)

Siga os podcasts Ciência USP no MixCloud

Um comentário

  1. Chrystyna Penido

    Ótimo dia!
    Por favor me passem todas as pesquisas.
    Preciso ficar por dentro das novidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*