Mayana Zatz: a escolha de cães como modelos e o esforço da pesquisa

A coordenadora do Centro de Pesquisa sobre o Genoma Humano e Células-Tronco fala sobre os dois cães que escaparam da distrofia muscular e foram o ponto de partida para a pesquisa sobre o gene Jagged 1.

Mayana Zatz estuda a distrofia muscular de Duchenne há mais de 40 anos e conta um pouco do que sabe sobre a doença na entrevista. Também explora seu pensamento sobre a atividade cotidiana da pesquisa e a necessidade da persistência para o sucesso.

Leia também neste especial sobre distrofia de Duchenne:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*