Yuri Moreira: o microarray e a primeira constatação da pesquisa

Yuri Moreira, doutor pelo Instituto de Química da USP, realizou o exame capaz de selecionar 66 genes candidatos a explicarem a diferença entre os cães sem sintomas e os cães com sintomas de distrofia muscular.

O exame é descrito no artigo que aponta uma nova perspectiva para o tratamento futuro da distrofia muscular de Duchenne. Na entrevista, Moreira explica como é feito esse exame. Ele também dá uma boa ideia de o que são genes, RNA mensageiros e como levam à produção das proteínas, usando uma metáfora inusitada.

Leia também neste especial sobre distrofia de Duchenne:

Um comentário

  1. Ana maria Rodrigues de Oliveira

    Eu sabia que esse menino iria longe, desde pequeno muito inteligente. Tenho o maior orgulho de ter sido sua professora. Demais, amei ver essa entrevista. Maravilhoso!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*